segunda-feira, 15 de junho de 2015

Temer o Presidente Satanista, aprovou na calada da noite o fim do Bolsa Familia

*Hoje o Brasil acorda mais triste, o Presidente Satanista, pilantra, canalha, aprovou na calada da noite o fim do programa que tirou milhoes de pessoas da estrema miséria, E RETIROU dos brasileiros o BOLSA FAMILIA, todos nós brasileiros acabamos de perder todos os direitos que  conseguimos durante décadas de luta, e foi preciso somente uma canetada de um presidente corrupto, bandido marginal para que isso acontecesse, fomos traídos e esfaqueados enquanto dormíamos, fomos traídos por um presidente que nem foi eleito, e que só tinha permissão de fazer a transição até a próxima eleição, mas também fomos traídos pelos políticos que colocamos lá na Câmara dos Deputados, a chamada CASA DO POVO.*

POR QUAL MOTIVO? A RESPOSTA É SIMPLES! PARA SOBRAR MAIS DINHEIRO PARA TEMER COMPRAR VOTOS.

R$6.000.000,00 é o valor que vai receber cada deputado que votar *SIM* pela Reforma da Previdência. Dinheiro este que *SAIU DO BOLSA FAMILIA*

Estão querendo tirar até esta mensagem do Whatsapp do ar para que essa mensagem não viralize até eles consigam fazer tudo na calada da noite!

As Emissoras de TV e a imprensa vou receber também uma bolada de 40 milhoes para não repercutir no dia da votação!

VAMOS REPASSAR ESTA MENSAGEM ATÉ QUE ESSE CANALHA DESISTA!



Em tempos de crise, com mais de 14 milhões de desempregados, é quando se tornam mais necessários os programas sociais públicos de segurança alimentar. O Bolsa Família, além de ser um complemento de renda, ajuda a movimentar a economia. É o que explica André Luzzi, pesquisador da ONG Ação da Cidadania.

"Segundo o Banco Mundial, o combate à pobreza na América Latina é quase condicionado ao Bolsa Família e demais estratégias brasileiras de superação da miséria. Quase metade da população da América Latina conseguiu superar a fome e a miséria com programas de transferência de renda", explica. De acordo com o próprio Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, outras 500 mil famílias estão na lista de espera, mas sem previsão de entrada.

Deixe seu Comentário