segunda-feira, 8 de maio de 2017

A fora da lei: mulher ataca policiais militares e é presa

Traficante de drogas é presa com a “boca na botija” graças à ajuda da população, acha que está com a razão, agride policiais militares e é inevitavelmente presa. Veja o desfecho de mais uma história protagonizada por (mais) uma bandida realmente sem noção. O final não tem nada de surpreendente, mas a mulher realmente deu trabalho para os PM’s.





No dia 11 de abril, em Umuarama, cidade do norte do Paraná, uma mulher foi presa por policias militares enquanto traficava drogas ilícitas na Rua José Balan. Mas isso só foi possível através da denúncia anônima por populares, que já estavam indignados com a “cara-de-pau” da sujeita, que se chama Nice Santos.


Denúncia anônima

Em patrulhamento e posterior vigilância, os policiais militares logo encontraram a meliante comercializando drogas no local, pois a “clientela era farta” e parecia “Drive Thru”: motoristas chegando a todo momento, fazendo pedidos, que prontamente eram atendidos pela mulher.
A ROCAM (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas), da Polícia Militar do Estado do Paraná, deu apoio aos demais agentes e acabaram parando um dos clientes da traficante ainda no local, o qual dirigia uma motocicleta CG, de cor vermelha, que quando notou a ação policial saiu em disparada.
Ao perceber a atividade ilícita da mulher, os policiais adentraram à casa dela, que estava bem nervosa e acabou se entregando pela atitude. A traficante pediu para usar o banheiro, ocasião em que os policiais encontraram embalagens no congelador que continham “sorvete de maconha”. A mulher guardava no eletrodoméstico duas buchas de maconha, que totalizavam juntas 55 gramas.
Mas os policiais estranharam, porque a indivídua constantemente pedia para ir ao banheiro. Assim, ao revistar o cômodo, os agentes encontraram um prato contendo várias pedras de crack (quase 4 gramas), que ela queria jogar para dentro do vaso sanitário antes que os policiais vissem.
Ainda, vários aparelhos eletrônicos foram achados no local, sendo que a suspeita disse que “não sabia de quem eles eram”.

Premonição

O que mais deixou os policiais motivados foi que Nice postou em sua página do Facebook que “Policial Bom é Policial Morto”, poucos dias antes de ser presa. Contraditoriamente, a mulher escreveu na mesma postagem que “Traficante Bom é Traficante Preso”, e talvez a sua frase tenha surtido efeito: realmente a mulher pode “se achar” a boa, porque ela foi presa e não vai se safar da cadeia.

Deixe seu Comentário