Fátima Bernardes critica Doria por ter apagado grafites em São Paulo: "'não precisava tanta pressa" - G.SHOW.PLAY

Breaking

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Fátima Bernardes critica Doria por ter apagado grafites em São Paulo: "'não precisava tanta pressa"

Fátima Bernardes e o recado à João Doria: "Prefeito, a livre expressão de arte não deve ser suprimida".
Fátima Bernardes criticou a ação do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), de apagar diversos grafites que havia na cidade, principalmente na avenida 23 de maio, e ter passado tinta cinza no lugar.

No "Encontro" desta quarta (25), data do 463º aniversário da cidade, a apresentadora afirmou que os desenhos deveriam ter sido respeitados como arte.

"É a cara de São Paulo ter essa arte de rua", disse a apresentadora, já no fim do programa.
"As pessoas estão se apropriando de um espaço que é delas, usando ali para mostrar a arte delas. É uma galeria a céu aberto. E é democrático, porque permite que o grafiteiro faça sua arte e quem passa por lá veja. Às vezes é o único contato que algumas pessoas têm com cultura", completou.
Quem também criticou Doria foi Henri Castelli, um dos convidados do programa. O ator, que está no ar em "Sol Nascente", disse que o atual prefeito da cidade deveria ter chamado diversos artistas para explicar sua decisão de apagar os desenhos.

"Achei um pouco chocante", declarou o ator. "Não pode sair fazendo isso sem critério. E eu não vi critério nenhum até agora. Ele não chamou as pessoas para conversarem", completou Castelli, que defendeu a ideia de Doria de criar "grafitódromos" na cidade.

O ator também afirmou que é muito cedo para avaliar a gestão do novo prefeito, mas pediu que ele dê mais atenção ao desemprego e à saúde e menos aos grafites. "Não precisava ter pressa [para apagá­los]", disse.
Fátima, então, leu uma nota enviada pela prefeitura ao "Encontro", na qual explica que houve, sim, um critério para apagar os desenhos.
Segundo o comunicado, apenas os que estavam danificados, poluídos ou manchados tiveram a tinta cinza passada por cima. A apresentadora, no entanto, não se convenceu da explicação e a alfinetou. "E quantas obras não são restauradas em museu? Elas não
são jogadas fora. São restauradas", declarou.
Compartilhar no WhatsApp